terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Assim, sei lá...

Nada tem sido suficiente pra dizer o que tem sentido. Mistura de prazer com vazio, alegria e decepção, sorriso e um choro louco pra sair. Tô em confusão e tem vivido sem saber ao certo onde vou parar. Tô na luta pra equilibrar minha energia, me restabelecer, conquistar colocações e tentar não me descontrolar. Tem faltado aquilo que me ajudava a seguir, que me dava uma força incrível.
Quando aceite ser quem hoje eu sou, sabia  que era mais uma tarefa complicada, mas pra quem quer um dia  ser perfeito tem que apanhar muito, aprender e fazer diferente.
Tô fugindo daquilo que não faz bem, tentando me distrair e buscar meus nortes.
Quero preencher minhas horas, ser mais e fazer muito mais.
Me ajudar e olhar mais pro outro.
Paz, inunde meu coração e na sua luz encontrar minhas felicidades.
Tô querendo o simples com poder de encanto.


7 comentários:

May. disse...

Lindo...faz tempo que eu não vinha aqui, mas ta tudo lindo, continua tudo lindo e cheio de cor, cheio de vida

Jeff disse...

Quanto tempo, mocinha!!
O texto tá lindo...gosto de ver a verdade brotar dos recônditos da força interior!!
Vá em frente, lute mais uma vez!!
Abraços, Gabby!!
;)

Maria Luíza. disse...

Cacete, você me descreveu por inteira agora.
É por isso que digo, você é foda.
Me conhece perfeitamente, que elo é esse em?
Sintonia pura.

Sucesso, meu amor, sucesso.

dinhaf disse...

E vc continua com a mania de me decifrar sem eu ao menos tentar realizar isso...

mandou ver como sempree
bjos linda!

Camilla Lourenço disse...

Ê saudades que eu estava dessa blogosfera. O blog ta lindo, o texto é lindo. Parabéns!
Beijos, flor.

Anônimo disse...

Um quinhão residual da matança
Responde em teu ser, sem fachada
Quando te vi com olhos de criança
Buscando brinquedos em minha calçada

Não és tu a presença da luz?
Dança, dança como dervixe
Cuja dor não se reduz
Sai deste poço de piche!

Não afunda tua'lma neste relance
Busca teu precioso querer
Meu olhar que o teu dance, e dance
Até que o dia possa esmorecer!

Busca a perfeita paixão ao fim
Busca o doce neste azedume
Como o poeta enfrenta o serafim
Até que a noite lhe alcance em negrume...

Tu és jóia preciosa
Perfeita, renegada
Ainda assim, formosa
E jamais abandonada

Fazei de todo o mal que te busca
Verdade para a beleza do teu olhar
Pois o medo é quem te ofusca
E entristece seu amar!

JasonJr. disse...

A "perfeição" é quase uma ilusão totalmente perigosa.
Mas a "iluminação" sim irradia todos a sua volta... como você disse: é preciso apanhar muito...
Como eu digo: o caminho do meio é sempre o mais dificil!
Bjocas mocinha!!!