quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

É proibido fios desencapados!

Palavras ficam rodando todo o corpo, loucas pra sair pela garganta ou ir para no papel, numa tela ou em um espaço qualquer. Elas querem que o outro saibam que elas existem e que vieram diretamente do coração. Mas elas saem sempre receiosas ou tão timídas que puxam outras pra irem juntas. Ué, mas como pode ficarem tão medrososas se dentro de mim causavam ebulição? Simplesmente, elas temem pelas companheiras que vão encontrar do outro lado e isso se encontrarem.O lado B, pode nem sempre ser receptivo. E palavras detestam ser ignoradas, todas elas, mas principalmente aquele que vem cheias de sentimentos.


Encontrar a cara de pau, respirar fundo e falar, seja lá por onde. Dizer o que tem que ser dito e um belo ponto final. Fica a critério do outro colocar reticências, vírgulas e mais alguns pontos.

Mas nunca, nunca mesmo deixe pontos de interrogações.

4 comentários:

Brunno Leal disse...

É a deliciosa imprevisão das palavras... rssrsr
Belo texto.

Little Ann disse...

Interrogações só criam mais e mais interrogações. Por isso que ainda prefiro as reticências...

tico disse...

já passou da hora de por o ponto final, falei!

May (Mayara Oliveira) disse...

ual gaby
arrasou!